🇵🇹 Lançamento do novo nó Cardano, explorador do backend e API web

Refrescamos a arquitetura de Cardano - com muito mais por vir

Hoje marca o culminar de esforços consideráveis da equipa de Cardano: o lançamento da nova implementação Cardano em Haskell. A implementação consiste em dois componentes principais: o nó Cardano e o explorador do backend Cardano e web API. Nos últimos 18 meses estivemos a construir uma nova arquitetura de fundação que não só nos prepara para os próximos lançamentos de Shelley e depois de Goguen - mas também nos abre a porta para desenvolvimentos de terceiros e adoção empresarial.

As mudanças começarão com a atualização de Ouroboros para Ouroboros BFT (Tolerância de falhas bizantinas) que está tentativamente agendadas para dia 20 de fevereiro 2020. Por agora, a produção da blockchain Cardano mantém-se numa antiga implementação. Após a atualização a Ouroboros BFT, poderemos migrar os nós centrais que criam os blocos, enquanto que utilizadores poderão atualizar mais tarde quando a carteira compatível estiver disponível.

Porquê agora?

A implementação original da rede de nós - lançada em setembro 2017 - levou-nos para onde pôde na medida do possível. Sabemos há algum tempo que a nova arquitetura é necessário para atingirmos o nosso roteiro, preparar o sistema para Shelley e fornecer as fundações para Goguen além de lançamentos futuros.

Esta atualização trata-se de melhorar radicalmente a conceção de Cardano e é a primeira que tira vantagem dos nossos esforços com métodos formais. Enquanto o nó antigo era monolítico - com componente como o backend da carteira e explorador incorporados - a nova versão é modular. Isto torna futuras integrações mais simples e permite ao nó se integrar mais facilmente noutros sistemas, tais como aqueles usados pelos câmbios. Na nova arquitetura, o nó, carteira e explorador existe enquanto componentes separados (o novo backend da carteira será lançado em breve).

O que está envolvido?

A realização mais significante desta nova implementação é a separação das camadas de consenso e regras do razão. Esta dissociação significa que podemos alterar as regras do razão sem efetuar alterações (ou arriscar quebrar) ao consenso. Seguindo isto, quando transitamos de Shelley para Goguen, apenas as regras do razão serão alteradas. Isto permitir-nos-á executar implementações de forma mais eficiente e adicionar mais características com mais frequência. Teremos menos que validar e testar enquanto que suportamos um processo de desenvolvimento mais eficiente.

Alguns benefícios serão imediatos e outros serão realizados com o tempo. Os benefícios diretos serão que os engenheiros da IOHK poderão inovar mais facilmente e realizar alterações a componentes específicos sem que necessariamente impacte outros. A nova implementação associada à atualização Ouroboros BFT levará a melhorias de desempenho ao nível TPS (transações por segundo). Para utilizadores, os benefícios da atualização acumulam-se à medida que a rede Cardano lucra do maior apoio ao desenvolvimento e adaptabilidade do sistema e portabilidade.

A nova implementação resulta de muito trabalho. Agora, começamos a ver os benefícios do nosso compromisso com os métodos formais, entregando uma rede que consegue não só escalar, mas mantém-se estável ao mesmo tempo. O novo código de base tem sido substancialmente - e continuado - testado e temos conseguido realizar inúmeras melhorias fundamentais sem herdar as deficiências do antigo código de base.

O novo nó de Cardano também tem um interface IPC que pode ser usado por componentes de múltiplos cliente incluindo carteiras, exploradores, ferramentas CLI e integrações customizadas API e ferramentas. trata-se não só de nós sermos capazes de desenvolver sistemas e aplicações que melhorem o desempenho mas que outros também o consigam fazer.

Explorador do backend de Cardano e Web API

Para saberes mais sobre o novo explorador do backend de Cardano, que consiste num nó de explorador de Cardano, uma base de dados PostgreSQL e Explorador de Cardano Web API vê as notas de lançamento e a documentação aí ligado.

  • O nó do explorador de Cardano é um cliente do nó de Cardano. Sincroniza dados da cadeia Byron pra uma base de dados PostgreSQL. O esquema da base de dados PostgreSQL é um interface público estável e que pode ser usado para realizar consultas diretamente.
  • O explorador de Cardano Web API é um servidor API REST que lê os dados da base de dados PostgreSQL. É compatível com o antigo explorador cardano-sl API HTTPP e o antigo web frontend.

Este lançamento trata-se de preparar Cardano para o que aí vem e assegurar que temos a arquitetura e aparelho de rede preparados para escalar, manter a agilidade e permitir a necessária interoperabilidade, interatividade e facilidade de utilização que os casos práticos da indústria requerem.

Para as últimas atualizações de Cardano, visita os fóruns Cardano ou segue-nos no Twitter - e mantém-te atento para mais informações sobre o novo backend da carteira.