🇧🇷 Construindo novos padrões de privacidade e escalabilidade

(Postado originalmente no Blog IOHK por Brian McKenna em 19/05/2020, traduzido por Joselmo Cabral)

Construindo novos padrões de privacidade e escalabilidade

IOHK junta-se à conversa sobre provas de zero conhecimento no ZKP Workshop

Criando privacidade e agência

Na era do capitalismo da informação, os dados são uma mercadoria que precisa ser protegida em nível individual e global. Sempre que alguém faz uma compra, faz login em uma conta ou acessa um site, os metadados são conectados ao seu endereço IP individual. Quantidades massivas de informações circulam pelo mundo a cada segundo, mas se não forem protegidas por criptografia, podem ser exploradas. Os efeitos a jusante disso podem ser benignos, como receber marketing direcionado. Ou eles podem ser perigosos como espalhar propaganda política.

A privacidade é central no ethos do espaço criptográfico. Em termos de criptomoedas, isso historicamente tem deixado muitos desconfortáveis. Grande parte da negatividade inicial em torno do Bitcoin estava ligada à percepção de que era um facilitador não rastreável do sistema financeiro paralelo, da lavagem de dinheiro ao terrorismo global. Mas o crescimento e a maior conscientização sobre violações de dados, a ultrapassagem corporativa e governamental e o ‘capitalismo de vigilância’ mudaram as mentalidades principais. A privacidade tornou-se uma preocupação significativa e legítima para muitos, principalmente com a chegada e possíveis consequências da recente pandemia. A criptografia é reconhecida como uma ferramenta importante para manter o poder institucional e governamental sob controle e garantir que os dados sejam mantidos pelas pessoas.

As informações pessoais e os metadados de uma pessoa são propriedade deles. Se eles optarem por compartilhar ou vender o acesso à sua trilha digital, é o direito deles. No entanto, atualmente, terceiros aproveitam sua administração sobre as informações do usuário. É por isso que na IOHK consideramos nossa responsabilidade investigar todas as tecnologias que possam ser usadas para aprimorar a privacidade, a agência pessoal e a responsabilidade inclusiva.

Novas abordagens criptográficas para tratar de questões de segurança de dados têm sido uma área crescente e significativa para a pesquisa da IOHK. Produzimos mais de 60 artigos acadêmicos revisados por pares, que se tornaram um recurso de código aberto e sem patentes para todos. Cinco desses trabalhos estão relacionados a provas de zero conhecimento e sua aplicação global. Eles abrangem inovações nos zk-SNARKs, contratos inteligentes e técnicas de preservação de privacidade para inicializar esses sistemas em blockchains de maneira mais eficiente e confiável. Mas o que são provas de conhecimento zero?

Oficina ZKProof

Provas de conhecimento zero, ou ZKPs, são uma técnica criptográfica que, quando aplicada a blockchains, pode torná-las ultra-privadas e escalonáveis. Os ZKPs permitem que as informações sejam verificadas sem serem reveladas a ninguém, exceto ao destinatário pretendido. Em essência, a criptografia de conhecimento zero permite que você prove que sabe alguma coisa sem revelar o que é isso. No final, os ZKPs protegem a soberania individual e a autopropriedade das pessoas. Isso é obtido usando a criptografia para proteger as informações, garantindo segurança e confidencialidade ao interagir com conjuntos de dados, finanças e aplicativos.

A IOHK acredita que essas provas representam um importante passo à frente para inclusão universal, gerenciamento de dados pessoais e segurança. É por isso que estamos patrocinando e participando do terceiro workshop anual do ZKProof, que termina amanhã.

Esta conferência online reúne os principais criptógrafos, pesquisadores e empresas para avançar na conversa sobre os ZKPs. A iniciativa acadêmica de setor aberto da ZKProof está focada na ampla adoção da criptografia ZKP por meio do desenvolvimento de padrões e estruturas. Esses padrões internacionais criam um idioma comum para aplicativos, segurança, garantia e interoperabilidade.

A IOHK acredita que um dia o mundo funcionará através de um nexo de ledgers distribuídos de forma inter operável. Essa rede global combinará instituições financeiras herdadas, empresas de tecnologia atuais e organizações descentralizadas emergentes. Um sistema global como esse terá que funcionar igualmente para todos. Para que isso ocorra, desenvolvedores e engenheiros precisam criar especificações e padrões comuns e confiáveis em torno da privacidade. Eles também precisam garantir que fontes imutáveis de informação possam ser acessadas por todos. O workshop tem como objetivo definir essa estrutura para os ZKPs. Garantir que a privacidade não seja suficiente para criar nosso sistema mundial, também precisamos garantir que seja acessível a todos.

Potência nas bordas

A IOHK declarou que seu objetivo é empurrar o poder financeiro e social para os limites da sociedade, em vez de isolá-lo no centro. Para esse fim, precisamos garantir que todos tenham acesso igual à única fonte de verdade que é o blockchain. Coisas como contratos dependentes do estado e contratos inteligentes exigem uma grande quantidade de espaço e poder de computação para manter. Esse é um desafio, pois queremos que nossa plataforma seja igualmente acessível, desde desktops de alta potência em Londres até telefones celulares na zona rural de Uganda.

À medida que os blockchains crescem, eles também devem incluir funcionalidade, identidade e até votação de vários ativos. Isso está longe de simplesmente trocar dinheiro ou ativos tokenizados. Todas essas interações envolvem a manutenção e a curadoria de grandes quantidades de informação. Para um indivíduo verificar a fonte da verdade a partir do nível do nó do blockchain, seria necessário petabytes e, eventualmente, exabytes de espaço de armazenamento. Isso é insustentável para qualquer usuário. Felizmente, os ZKPs fornecem uma solução para o problema.

A construção recursiva de provas de zero conhecimento permite que as transações no ledger distribuído sejam truncadas para que, mesmo à medida que o blockchain cresça, a capacidade necessária para hospedar o nó completo permaneça possível para todos os participantes. Os ZKPs reúnem privacidade e escalabilidade, o que os torna um fluxo crítico de pesquisa para os engenheiros da IOHK. O resultado disso é o aumento da compreensão e inclusão universal.

Responsabilidade inclusiva

A criptografia de conhecimento zero não é apenas um fluxo de pesquisa científica ou acadêmica. É diretamente aplicável a uma variedade de desafios globais. Os ZKPs ajudam a criar responsabilidade inclusiva. Responsabilidade inclusiva é a ideia de que existe verificação universal para todos os atores que executam um algoritmo em seu computador ou dispositivo. Embora os ZKPs possam ser usados para contabilizar transações monetárias privadas, eles também podem ser usados para emitir votos, transferir registros e proteger informações pessoais. Em essência, a responsabilidade inclusiva é incorporada a todos os processos mais importantes que governam o mundo, estabelecendo uma base de confiança para todos.

O foco do ZKProof Workshop é definir padrões que abrirão o caminho para a adoção da criptografia de conhecimento zero. A IOHK acredita que essas ferramentas criptográficas são a chave para enfrentar os desafios emergentes em nossas futuras estruturas financeiras e sociais. Se você deseja participar da conversa sobre os ZKPs, ainda pode se inscrever para participar do ZKProof Workshop on-line.

Confira nossos artigos recentes e nossa implementação de código aberto do protocolo Sonic:

• Mineração de privacidade: como inicializar um blockchain Snarky
• Sonic: SNARKs de conhecimento zero de cadeias de referência estruturadas universais e atualizáveis de tamanho linear
• Kachina: Fundamentos de contratos inteligentes privados
• Ouroboros Crypsinous: Prova de participação em preservação da privacidade

2 Likes