Cardano? Token? Um guia definitivo para todos os termos do mundo Cardano!

cardano symbol

Tradução da fonte: Cardano Glossary — Cardano Documentation 1.0.0 documentation

Este é apenas um guia geral e explicativo de todos os termos usados em entrevistas, notícias, quaisquer veículos de informação sobre a Cardano!

  • Actus: Tipos de Contratos Algorítmos com Padrões Unificados. São uma classificação taxonômica para os contratos financeiros.

  • ADA: Moeda digital da Blockchain Cardano. 1 (uma) ADA = 1.000.000 (um milhão) Lovelaces.

  • Endereço: Uma estrutura de dados usada nas transações para transportar diversos tipos de informações. Todos os endereços carregam um identificador discriminante de rede para distinguí-los de outras redes (como por exemplo a Mainnet ou a Testnet) e um comprovante de titularidade de quem possui a saída da transação. Alguns endereços também carregam escolhas de delegação ou referências de script.

  • Adrestia: Adrestia é uma coleção de produtos os quais tornam mais fáceis a integração com a Cardano. É feita de diversas Interfaces de Programação de Aplicações (IPAs), Interfaces de Linhas de Comando (ILC) e Kits de Desenvolvimento de Software (KDS). Em outras palavras, a Adrestia também pode ser referida como a equipe que trabalha no projeto em si.

  • Ativos: Um item de propriedade digital que tem um valor guardado no Livro-razão distribuido. Um ativo pdoe representar tokens de segurança, ou de utilidade de uma natureza fungível ou não-fungível.

  • Carteira de Balanços: Uma carteira que guarda seu balanço de ADA no Testnet inicial e é copiada da Mainnet através do retrato do balanço. O Stake (patrimônio) dessa carteira não pode ser delegado, mas pode ser transferido para e delegado de uma Carteira de Recompensas.

  • Basho: A quarta fase do desenvolvimento da Cardano, na qual os desenvolvimentos de performance serão integrados.

  • BFT: Tolerância de Falhas Bizantinas (BFT), é uma propriedade no sistema que assegura a existência da resistência a alguns tipos de falhas. Um sistema BTF é capaz de permanecer operando mesmo que alguns Nós falhem, ou que algum comportamento malicioso de má intenção ocorra no sistema.

  • Bloco: Um Slot que contém um conjunto das transações mais recentes na rede. Cada Bloco também contém os dados necessários para gerir a Blockchain, como uma versão criptografada do Bloco anterior. De acordo com a completude de cada Bloco, um novo Bloco é criado para expandir e extender a Chain.

  • Byron: Primeira fase de “inicialização” do desenvolvimento da Cardano.

  • CPD: Contrato por Diferença. É uma parte de um grupo mais amplo de produtos de transação chamados de Derivativos. Eles são um método popular de negociar ações, commodities e títulos que o permitem especular o preço de algo.

  • Chain: Uma junção (série) de blocos que já foram produzidos e estão conectados uns aos outros em uma ordem consecutiva.

  • Consenso (Consensus): O processo pelo qual uma opinião é entrada em consenso por todos os envolvidos no processo da Blockchain. O consenso deve ser decidido sobre quais blocos produzir, qual Chain adotar e para determinar o estado “solo” da rede.

  • Custo por Época: Uma taxa fixa cobrada em ADA, através da cobrança da qual o operador da Stake Pool recolhe cada Época das Pool Rewards para cobrir os custos de gerir uma Stake Pool. O custo por Época é subtraído do total de ADA premiado para uma pool antes que o operador retire a margem de lucro do prêmio. O restante é distribuido proporcionalmente entre os delegadores da Pool.

  • Daedalus: Uma carteira segura para a cryptomoeda ADA que gere os balanços e provê a opção de enviar e receber pagamentos. A Daedalus é uma carteira Full Node, o que significa que ela descarrega (baixa) uma cópia completa da Blockchain da Cardano e valida cada transação em um histórico por conta própria. Possui uma interface interativa e é muito bem-recomendada para novos usuários.

  • DApp: Aplicação descentralizada.

  • DeFi: Finanças Descentralizadas, ou seja, mecanismos e instrumentos financeiros construidos na Blockchain usando Smart Contracts. Alguns exemplos disso são os empréstimos de valores fixos, as trocas, os depósitos e a relação de oferta e demanda.

  • Delegação/Delegar: O processo pelo qual os proprietários de ADA podem participar na rede e ganharem recompensas por delegarem a participação associada com as suas ADA em uma Stake Pool.

  • Época: Um grupo definido de Slots que constituem um período de tempo.

  • EUTXO: Modelo de Rendimento Não-gasto Estendido da Cardano.

  • Faucet: Um serviço on-line que oferece Tokens de graça para os usuários de uma Testnet.

  • Tokens/Ativos Fungíveis: Um recurso intercambiável e indiscerníveis com outros recursos. As notas e moedas de mesmo nome são fungíveis, por exemplo as quantidades iguais de ADA para Lovelaces.

  • Taxa: Quantidade de ADA ou alguma outra cryptomoeda cobradas por processamento de transação.

  • Goguen: A terceira fase do desenvolvimento da Cardano, na qual os Smart Contracts serão entregues à comunidade.

  • Hard Fork: Uma mudança radical no protocolo da rede, que mudará o estado do fluxo operacional de um modelo para outro completamente diferente. A Cardano passou por um Hard Fork, indo de um modelo centralizado/federado (a era Byron), para um modelo descentralizado (a era Shelley).

  • Incentivo: Uma maneira de encorajar os participantes do sistema a engajarem na rede ao premiá-los com um retorno proporcional aos seus esforços. Os incentivos buscam assegurar a igualidade e imparcialidade em uma rede distribuida de participantes, encorajando uma participação intensa, consistente e ativa. O modelo de Incentivo da Cardano utiliza uma teoria de jogo para calcular os incentivos necessários.

  • Interoperabilidade: É uma das ferramentas significantes no desenvolvimento da Cardano que busca habilitar a interconexão entre inúmeras Blockchains e legitimar o reconhecimento de atividades pelas autoridades centrais. As transferências entre Chains e a implantação da Internet das Blockchains habilitadas permitirão que o usuário usufrua das funcionalidades muito mais do que atualmente.

  • IOG: Input Output Global, também chamada de Input Output Hong Kong (IOHK), é uma empresa de tecnologia comprometida a usar inovações P2P para prover serviços financeiros à comunidade. A IOG está trabalhando no desenvolvimento da Cardano.

  • Par de Chaves (Key Pair): Um par de chaves, uma sendo a verificação pública e a outra a chave de assinatura privada. Elas são usadas para processar e aprovar transações dentro da Blockchain.

  • Livro-razão (Ledger): Um banco de dados distribuido que é operado de uma maneira descentralizada por inúmeros Nós em inúmeras localidades.

  • Live Stake: O total em Stake que uma Stake Pool controla. É uma combinação do Stake em propriedade do operador da Pool com qualquer Stake que foi delegada para esta mesma Pool por outros Holders de ADA. É possível mensurá-lo como um total de ADA (Como or exemplo, 3 milhões de ADA), ou como a porcentagem da quantidade total de ADA na rede da Pool (5% de recompensas anuais em média ).

  • Lovelace: A menor unidade de uma ADA, sendo equivalente a um milionésimo de uma ADA (0.000001 ADA). Uma Lovelace é para uma ADA o que um Satoshi é para um Bitcoin.

  • Mainet: A Blockchain ativa que foi implementada e está em operação corrente. Ativos (recursos) na Mainnet possuem um valor oposto ao valor dos ativos na Testnet, já que estes não possuem valor algum.

  • Marlowe: A Lingua de domínio Específico (LDS, ou DSL, Domain Specific Language, em Inglês) para escrever e executar os contratos financeiros na Blockchain.

  • Playground Marlowe: O ambiente Sandbox (uma máquina virtual isolada em que códigos de softwares potencialmente inseguros podem ser executados sem que afetem a fonte da rede) de navegadores para o desenvolvimento integral dos Smart Contracts financeiros. O seu propósito é encorajar todos os tipos de desenvolvedores, mesmo que você não entenda de Haskell ou de Javascript (ainda), a desenvolverem produtos financeiros na Cardano. Há uma série de tutoriais disponíveis que abordam os exemplos de contratos e um panorama do Marlowe e como os contratos devem ser estruturados.

  • Meta-dados (metadata): Um conjunto de dados adicionais que mostram algumas condições de transações ou detalhes do dono da transação. Nos Smart Contracts, os meta-dados representam as condições pelas quais um acordo deve ser executado. Em um Token não-fungível, os meta-dados podem restaurar o ID do dono da transação, o seu status, ou a sua propriedade intelectual.

  • Rede (network): A infraestrutura técnica que combina os Nós da Cardano e as suas relações interativas em um único sistema.

  • Tokens/Ativos não-fungíveis: Um recurso único que não é intercambiável com nenhum outro ativo. Bens não-fungíveis representam alguma informação específica (como por exemplo os direitos de propriedade intelectual) e agem como uma unidade que não pode ser divida em menores frações.

  • OBFT: Protocolo de Tolerância de Falhas Bizantinas Ouroboros (Ouroboros Byzantine Fault Tolerance Protocol).

  • Ouroboros: Um protocolo de consenso por trás da Cardano. Há diversas implementações dele, incluindo o Classic, Praos, Genesis e, para lidar com o alto fluxo de transações, o Hydra , como a versão mais recente deste protocolo.

  • P2P (Peer-to-Peer): O ato de enviar transações ou compartilhar arquivos diretamente entre Nós em um sistema descentralizado sem que dependam de uma autoridade centralizada.

  • Descoberta por Pares (Peer Discovery): O processo pelo qual os Nós se encontram na rede e iniciam o seu contato.

  • Performance: Um meio, dado em porcentagem, de medir a eficiência de uma Stake Pool. É medido por quantos blocos a Pool produziu (e que estão gravados na Chain principal), comparados com o quanto ela foi determinada a produzir. Por exemplo, caso uma Pool produza apenas metade do número de blocos os quais ela foi determinada a produzir, a sua performance está em 50% de capacidade. Isso pode ter acontecido pela Pool possuir uma má conexão com a rede, ou foi desligada pelo seu operador. As taxas de performance fazem muito mais sentido após um longo período de tempo.

  • Plutus: Uma plataforma de programação de linguagem computacionalmente universal para que os Smart Contracts sejam escritos na Blockchain Cardano. A plataforma Plutus foi baseada na linguagem de programação Haskell.

  • Blocos produzidos: O número de blocos que foram produzidos por uma Stake Pool na Época atual. As Stake Pools são recompensadas em ADA para cada bloco que produzem.

  • Margem de Lucro: A porcentagem total das recompensas de ADA que o operador da Stake Pool retira antes de dividir o resto das recompensas entre todos os delegadores da Pool. Caso o operador tenha uma menor margem de lucro, isto significa que eles estão retirando menos, o que, consequentemente, significa que os delegadores devem receber mais recompensas para as suas ADA em Stake delegadas. Uma Pool privada é uma Pool com uma margem de 100%, o que significa que todas as recompensas irão para o operador a nada para os delegadores.

  • Proof-of-Stake: Um tipo de mecanismo de consenso usado para que um acordo seja decidido na Blockchain. Ele assegura um consenso distribuido baseado no patrimônio possuído pelos participantes do sistema. Este patrimônio é usado como a fonte principal para determinar o poder de um participante no sistema para que seja mantido o Livro-razão.

  • Protocolo: Um termo usado para os métodos de chegada ao consenso. Por exemplo: protocolo Ouroboros, protocolo OBFT, protocolo OG, protocolo OH, entre outros.

  • Recompensas: Uma quantidade paga pela rede às partes, que fica contida em cada bloco novo.

  • Carteira de Recompensas: Uma carteira que guarda as suas ADA que pode ser usada na delegação do seu patrimônio. O patrimônio de uma única Carteira de Recompensas pode ser delegado somente para uma única Stake Pool. Para delegar para mais de uma Stake Pool, você deverá criar diversas Carteiras de Recompensa e distribuir a sua quantidade de ADA entre elas.

  • Saturação: Um termo usado para indicar que uma Stake Pool tem mais patrimônio delegado nela do que o ideal para a rede e é mostrado em uma porcentagem. Assim que essa porcentagem chegar a 100% de saturação, começará a oferecer recompensas cada vez menores. O mecanismo de saturação foi construido para previnir a centralização ao encorajar os delagadores a delegarem para múltiplas Stake Pools e fazer com que os operadores criem Pools alternativas para que continuem recebendo as recompensas ao seu nível máximo. Portanto, a saturação existe para preservar os interesses de ambos os lados, dos delegadores e dos operadores das Pools.

  • Securitização: O processo de criação de títulos lastreados em ativos de Pools com ativos sem lastro.

  • Token de Segurança: Um recurso digital que tem o seu valor derivado de um recurso externo que pode ser trocado. Normalmente representa ações, oferta e procura, ou participação da receita obtida. Os tokens de segurança fazem parte de regulamentos e leis federais do governo de um país.

  • Shelley: A segunda fase do desenvolvimento da Cardano, na qual a descentralização da rede foi entregue.

  • Slot: Um fixo período de tempo dentro de uma Época. Cada Época de tempo é dividida em Slots numerados e os Slots que são inabitados são chamados de Slots Ativos.

  • Líder do Slot: Um Nó específico que foi selecionado para criar um bloco dentro do Slot atual. Um processo aleatório de seleção ocorre baseado no patrimônio proporcional.

  • Smart Contract: Um contrato automatizado, digitado em códigos, que rastreia, verifica e executa as transações obrigatórias de um contrato entre diversas partes (entidades, não divisórias). As transações do contrato são automaticamente executadas pelo código do Smart Contract quando as condições pré-determinadas são atingidas. Os Smart Contracts são auto-executivos e totalmente seguros e não requerem determinadas ações ou presenças de terceiros. O código é guardado e distribuido por uma rede descentralizada da Blockchain, tornando-o assim totalmente transparente às partes e por fim, irreversível.

  • Stake Pool: Um Nó confiável dentro de um server que produz os blocos e guarda o patrimônio combinado de diversos investidores em uma única Pool.

  • Testnet: Uma rede de testes na qual os usuários podem testar novas ferramentas, criar códigos e darem o feedback antes de o lançamento oficial de uma Mainnet. Pode ser rodada localmente ou talvez até publicamente.

  • Token: um Token cryptográfico que representa uma pegada de valor definido pela comunidade, Estado de comercialização, ou instutuição auto-governada. Um token pode ser fungível e não-fungível e pode agir como uma unidade de pagamento, recompensa, ferramenta de troca ou possuidor de informações.

  • Tokenização: O processo de representar recursos do mundo real com tokens digitais.

  • Cunhagem de Tokens: Processo de criação de novos Tokens.

  • TPS: Transações por segundo.

  • Tesouraria: Uma carteira virtual para onde 5% de todas as recompensas irão todos os meses. As reservas da tesouraria serão usadas para futuros desenvolvimentos, melhoria de sistemas e garantia de sustentabilidade da Cardano a longo prazo na Era Voltaire.

  • UTXO: Rendimento da transação não-executada.

  • Token de Utilidade: um token digital que possui certa funcionalidade para estruturar e concretizar um projeto ou ambiente. Estes tokens podem ser usados como unidades de pagamento, recompensas, ou garantir o acesso para uma rede específica.

  • Transação: Um momento que representa o processo de enviar ou receber fundos em um sistema.

  • Voltaire: A quinta fase do desenvolvimento da Cardano, na qual a tesouraria e as capacidades de gestão serão entregues.

  • Yoroi: Uma carteira leve para a Cardano usada para gerenciar o balanço de ADA e conduzir transações. Uma carteira simples, rápida e segura para propósitos de uso diário que foi desenvolvida pela Emurgo.

*Para mais dúvidas, pergunte nos comentários!!

4 Likes